Home / Brasil / Seguranças de terminal que negaram ajuda a ator são afastados

Seguranças de terminal que negaram ajuda a ator são afastados

A Secretaria Municipal de Transportes informou no sábado (18) que os funcionários do Terminal Parque Dom Pedro II, que negaram ajuda a um jovem negro que fugia de um assalto, foram afastados das atividades.

O ator Diego Cintra, de 24 anos, saiu de uma balada na Rua Augusta, no centro, na manhã do feriado de 15 de novembro. Ao se aproximar do terminal, ele foi abordado por dois homens que lhe pediram o celular.

Cintra correu, solicitou ajuda aos seguranças do local, mas ouviu “Meu, só corre. Sai daqui”. Ele saiu e foi espancado pelos ladrões.

“Assumindo logo de cara que eu era o culpado, me entregaram para os caras, que me arrastaram para fora da estação, e lá do lado de fora eu fui espancado. O segurança chegou a perguntar o que eles iam fazer comigo, e disseram que iam me levar para o rio”, relatou Diogo em um post no Facebook.

O rapaz argumenta que os seguranças acreditaram que ele era um criminoso apenas porque é negro. “O racismo mata todos os dias! Eu fui vítima não só de racismo, mas do absurdo e da violência que pessoas que tentam fazer ‘justiça com as próprias mãos’ são capazes”, escreveu.

Em nota, a Secretaria Municipal de Transportes informa que determinou o imediato afastamento dos funcionários e que eles permanecerão afastados até que sejam concluídas todas as apurações e o fato seja elucidado.

O caso está sendo investigado pelo 1º Distrito Policial, na Sé.

Veja abaixo a postagem do ator Diogo Cintra.

Fonte: Veja São Paulo

VEJA AQUI AGORA: Este é o seu canal de notícias no Youtube
Igrejas podem e devem pagar impostos também”, defende Doria

Deixe o seu Comentário

Comentários

Além disso, verifique

jovens-assalto-salvador

Ladrão rouba três mulheres no Matatu de Brotas e ação é registrada por câmeras de segurança

A ação de assaltantes no início da tarde deste domingo (19) pegou três mulheres de ...