Home / Destaque / Embasa já registrou 650 casos de fraudes em Feira de Santana em 2017

Embasa já registrou 650 casos de fraudes em Feira de Santana em 2017

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), já registrou este ano 650 casos de uso e comercialização irregular de água. O gerente comercial da Embasa, Lucas Araújo, disse ao Acorda Cidade que a prática de furto de água é comum e que a instituição conta com dez equipes para fazer esse monitoramento. Em casos mais siginificativos a Polícia Militar é acionada e assim são tomadas as devidas providências.

Gerente comercial Lucas Araújo (Foto: Ed Santos/Acorda Cidade)

“Este ano já retiramos 650 fraudes na cidade e já recuperamos um volume de 96 milhões de litros de água. Isso daria para abastecer a cidade de Tanquinho por três meses. Detectamos essa prática de diversas formas. Analisando o consumo do cliente, investigando regiões populares, com maior índice de moradores e depois buscando esse cliente para negociar e regularizar a situação. Vale ressaltar que um cliente quando furta a água, ele não tem habilidade técnica para mexer em nossas redes e isso pode contaminar a água que vai para outros clientes. É muito importante que quem souber de fraudes denuncie porque sua água pode ser contaminada, sem falar que quem furta não se preocupa com o consumo de água. Acaba desperdiçando e faltando água para quem paga a sua conta em dias”, salientou.

Banner-Youtube-top.png

Lucas Araújo pontuou que após detectada a situação de uso irregular de água, o cliente é notificado e tem um prazo de 15 dias para comparecer à Embasa. Quando há fraude, há perda de água e o cliente paga por quem está furtando e assim aumenta o valor da tarifa.

Centraldepoliciabanner.png
Para denunciar sobre o uso e comercialização irregular de água a população pode se dirigir à loja de atendimento da Embasa ou ligar para o 0800 055 5195. As denúncias podem ser anônimas.

Fonte: Acorda Cidade, com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade.

Deixe o seu Comentário

Comentários

Além disso, verifique

linha-trem

Empresa de amigo de Temer tem contrato em obra da Fiol

Alvo da Operação Patmos, a empresa Argeplan Arquitetura –do coronel aposentado da Polícia Militar paulista ...