Home / Gospel / Depois do escândalo, Samuel Mariano perde metade dos músicos da sua banda

Depois do escândalo, Samuel Mariano perde metade dos músicos da sua banda

samuel2

Depois de ter fotos íntimas vazadas na web, o cantor Samuel Mariano, vem sofrendo grandes perdas, a começar pela queda na sua agenda por conta do grande escândalo que o episódio causou.

Não se sabe se por conta do grande escândalo causado pelas fotos vazadas ou não, mas o que é fato, é que também Mariano acaba de perder metade dos músicos da sua banda, os quais já lhe acompanhava por mais de cinco anos.

Em dezembro do ano passado, antes do escândalo, parecendo prever o que estava por vir, o back in vocal Daniel Sena pediu para sair da banda e a sua saída foi anunciada por ele mesmo.

Depois do escândalo, foi à vez de mais outros três músicos pedirem para se desvincular da banda. Trata-se do baixista, Linaldo, que começou a tocar com Mariano em meados de 2015. O músico que acompanhou Samuel Mariano por três anos anunciou a sua saída através de uma live no seu Instagran.

Saiu também, o tecladista, Herasmo Enrique, que ingressou na banda  em meados de 2013, e também era o mastro e arranjador. O desfalque contou também com a saída do saxofonista, Oziel Melo, que na manhã desta segunda-feira (19), anunciou a sua saída através das suas redes sociais. Em nota, o músico disse que o seu tempo na banda acabou e que pretende seguir carreira solo e garantiu que a saída dele foi consensual e aproveitou para agradecer pelos quase seis anos acompanhando o cantor.

Samuel Mariano já tem uma nova formação da banda e dos antigos músicos, seguem com ele, apenas o baterista, Neto Matias e o guitarrista Eliel Santos.

O cantor contratou um perito particular para analisar se as fotos vazadas em pose sensual são verdadeiras ou montadas. Ele procurou o perito Ricardo Caires dos Santos, o mesmo que analisou a gravação de áudio entre o presidente Michel Temer e Joesley Batista, dono da JBS, para periciar as suas fotos, e num vídeo postado na rede social de Mariano, apesar de até hoje não apresentar nenhum laudo, o perito garante que as fotos são montadas.

Vale lembrar que no caso Temer e o dono da JBS, Ricardo usou equipamento amador e foi criticado por especialistas, os quais afirmaram que tais equipamentos são insuficientes para dizer se ouve ou não edição da gravação.

Veja Aqui Agora

Deixe o seu Comentário

Comentários

Além disso, verifique

sebrae

Sebrae oferece mais de mil vagas nas regiões de Feira, Chapada e Nordeste baiano

Mais de 1,4 mil vagas para capacitações distribuídas em oficinas, palestras, seminários e orientações técnicas ...